Autor: admin

Não deu

Não deu! Cavaco falou mal de Marcelo E não foi bonito de se ver Dançou Todo o mundo ouviu ele falar E todo mundo disse que não ia dar Não deu!

Read More

A força da língua

Foi primeiro Camões e depois Pessoa. “A minha pátria é a língua portuguesa”. Depois Vinicius e Caetano. “Gosto do Pessoa na pessoa, da rosa no Rosa”. E o Mia e o Agualusa. Como eles, (eu) sei que […]

Read More

POR UM BILHETE DE AVIÃO

Uns bilhetes de avião, imagino que em económica, uns hotéis de 4 estrelas, que nem deviam ter SPA e bons restaurantes, mas sem estrelas Michelin foram fatais: o prato de lentilhas indigesto que atirou borda […]

Read More

O fim do Estado de Graça

Até agora o sucesso deste governo assentou em três pilares fundamentais. A habilidade política do primeiro ministro, uma boa estratégia de comunicação e sorte. A economia portuguesa mostra indicadores favoráveis, a “Geringonça” garante paz social, […]

Read More

A torreira do sol

Vou atirar-me à torreira do sol a pensar que não há aquecimento global. Assim sabem melhor os 40 graus que estão hoje. Podia até pensar que a caloraça é só do verão que se anuncia, […]

Read More

Ronaldo foge ao Fisco?

Sei que o Ronaldo não sabe como são geridos os seus milhões, mas também sei também que tem um ego gigante, daqueles apenas equiparados aos dos semi-deuses antes da fúria do Olimpo. Sei que é […]

Read More

O POWER DO JN

Uma coisa é quando nos contam. Outra, completamente diferente, é quando, qual S. Tomé, podemos ver. Quando a Cision mostra a número de impressões (no ecrã e no papel) dos meios de comunicação social é […]

Read More

O Manuel Alegre e o Pereira triste

Esta semana Manuel Alegre ganhou o prémio Camões. Parabéns! Aos oitenta e um anos o político militante, escritor de rasgo, poeta de génio, estava finalmente no seu posto. Onde a história o há de guardar. […]

Read More

Obrigado pelo lume

O Livro de Areia  disputa com a Biblioteca de Babel e os fragmentos narrativos  de Valery a impaciência matemática deste texto. Foi numa esplanada de junho, num sol desmaiado perto do solstício que te encontrei. Afinal a Vénus […]