É preciso mudar a imagem do Brasil

A imagem que o Brasil tem no mundo é o principal obstáculo ao seu desenvolvimento. Quem não conheça o Brasil e fique apenas lendo a imprensa internacional pode até acreditar que a terra amada é um país onde só tem violência, corrupção, atropelo à natureza e ao meio ambiente e é governado por um bando de políticos malucos.Mas isso é mentira.

O problema não é o Brasil. O Brasil é uma terra maravilhosa, com problemas é certo, mas com grandes exemplos que podem dar para todo o mundo. O problema é que a imagem que o Brasil tem no exterior é muito ruim e ninguém está se preocupado seriamente com isso.
O Brasil precisa de uma estratégia internacional de comunicação que estanque a hemorragia. Quando até o maior craque do futebol brasileiro vira piada internacional é preciso tomar cuidado!
Mas por que razão o mundo não olha o Brasil direito? O que está acontecendo para que nesta era da globalização que coloca todos em contato o Brasil deixe de ser a terra maravilhosa de sempre e vire roteiro de filme de terror para ativistas ambientais?A resposta é simples: always follow the money!

O escritor português Eça de Queiroz escreveu “a luta pelo dinheiro é sagrada, porque no fundo ela é a luta pela liberdade”. Isso deve fazer o Brasil. Lutar pela sua.

>Vejamos apenas um exemplo. Produção alimentar versus sustentabilidade ambiental. Enquanto o mundo se revolta contra a exploração agrícola da Amazônia como se o Brasil fosse um criminoso ambiental, os fatos mostram o contrário. A área de matas preservadas no Brasil é mais do que o dobro da média mundial (30%) e nenhum país do mundo tem tantas florestas quanto o Brasil. Mais que a Rússia, com o dobro do tamanho e que o Canadá e os Estados Unidos juntos. Só o Parque da Serra do Mar, em São Paulo, é duas vezes maior que a maior floresta primária da Europa, na Polônia.
Só que a necessidade adicional de produção de alimentos nos próximos 20 a 30 anos é um mercado que vai valer mais de 40 bilhões de dólares, e só há dois países no planeta com terra disponível para suprirem esta demanda. Os Estados Unidos e o Brasil.
Demonizar o único país que pode disputar este Eldorado alimentar é uma estratégia de comunicação, não a verdade dos fatos.
É tão incompreensível ver a comunidade internacional apoiando ONG’s que a tentam destruir a imagem ambiental do Brasil como ficar de braços cruzados sem fazer nada. O Brasil tem de combater essa campanha negra sobre a utilização que faz da sua terra utilizando os mesmos instrumentos que os seus detratores usam:a comunicação.

O escritor português Eça de Queiroz escreveu “a luta pelo dinheiro é sagrada, porque no fundo ela é a luta pela liberdade”. Isso deve fazer o Brasil. Lutar pela sua

Originalmente publicado na revista ISTOÉ