Inovação em Portugal

A inovação em Portugal depede de os portugueses saberem pensar outra vez em grande, como há mais ou menos cinco séculos pensaram outros portugueses como nós, muito em breve Portugal poderá ser rico outra vez.

Mas para isso acontecer é preciso que mudemos de atitude, tal qual fizeram os nossos navegadores, quando à saída da idade média, meteram velas a caminho para inventarem a globalização. Hoje, o segredo é o mesmo de antes: chama-se inovação.

A inovação é uma oportunidade de ouro para países pequenos. É por isto que Portugal e Espanha, em março deste ano, apareciam as mesmas vezes – uma – na super restrita lista mundial dos unicórnios globais onde só existem startups de 23 países. Isto apesar de muitos países ausentes terem acesso a mais talento e dinheiro que nós.

A inovação é uma oportunidade de ouro para países pequenos

A razão deste sucesso é a qualidade intrínseca que só os portugueses têm, de acreditar em coisas impossíveis. Porque poucos como nós conseguem olhar para problemas novos com a desconcertante simplicidade de quem só precisa de acreditar numa ideia para começar a mudar o mundo. Mesmo sem saber muito de história, ou de gestão, com facilidade se percebe que a epopeia dos Descobrimentos não foi mais que isso: uma impossibilidade do ponto de vista técnico, humano e de gestão.

Quando só foi preciso inovar, e ainda não tinha chegado a altura de gerir, fomos os maiores do mundo. Mas quando as operações (e os negócios) se tornaram complexos e difíceis de gerir, ou seja, quando a inovação já estava feita, os espanhóis tomaram conta. Aplicaram modelos de gestão profissionais à nossa inovação e dominaram o mundo durante quase três séculos.

Sempre que é preciso inovar, Portugal é o melhor laboratório do mundo. Só precisamos de aprender a gerir melhor.


Publicado originalmente em Jornal de Notícias a 19 de setembro de 2019