O Busto de Napoleão

A importância de ter um Busto de Napoleão

Uma ideia antiga pode associar-se com facilidade ao seu contrário. Assim como uma demonstração pode ser feita por redução ao absurdo. Reductio ad absurdum. Non sense. Never the less.

Quando me contaram esta história pela primeira vez, apenas pensava no homem de Santa Helena, auto coroando-se imperador à vista de um Papa impotente.

– Aqui quem manda sou eu! disse o baixote.

– Do bears bear? Do bees bee?  – Perguntei eu.

– Mas o que me conta doutor? – Tinha de ser, sim senhor, mas esta falta de ginástica narrativa…

– Assim como ainda não se sabe, nada de muito errado pode acontecer, não é?

– Acha? – perguntou ele.

– Pode ser – aquiesceu – mas mesmo que não seja,  o que é que se perde?