O declínio da Europa

Caricatura Merckl, Trump, Putin

Pensem bem. De que nos adianta saber que este ano, no país da liberdade, os franceses podem eleger uma fascista, ou que a Alemanha vai voltar a ter um exército, ou que os italianos se juntam aos gregos e aos espanhóis nas ruínas adivinhadas da Europa. Esta Europa, a que pertencemos, e que está prisioneira da própria democracia que inventou, e onde o Mundo, visto do seu cada vez menos confortável sofá, é um palco distante onde já não pode dançar.

Nada do que eu diga sobre a ameaçadora amizade entre Putin e Trump (um bocadinho “para inglês ver”, aqui para nós) muda o que quer que seja; são só negócios, comércio internacional. E que interessa mesmo saber como Xi Jinping vai gastar a dívida pública que […]

Leia mais: aqui