Pókemon GO? Jogar ou não Jogar, Eis a questão!

O Pókemon GO está nas bocas do mundo. É um vício para todos os que o experimentam e um dos jogos mais interessantes e revolucionários de todos os tempos. É a primeira vez que um jogo de telemóvel transporta as pessoas para fora da sua zona de conforto, obrigando-as a ir para fora de casa, para longe do sofá. Pela primeira vez na história da humanidade o mundo virtual precisa do mundo real. É como se Deus descesse à terra para falar com os fiéis.

Quando se achava que já não havia mais espaço para inovar no mundo dos videojogos, a Nintendo arriscou e conquistou. Desde que o jogo foi lançado, as ações da empresa cresceram mais de 25% na bolsa de Tóquio e a capitalização em empresa já disparou em mais de 6 mil milhões de dólares. Tudo graças ao Pókemon Go.

A série animada de TV Pókemon criada em no dia 1 de Abril de 1997, surge agora em versão de vídeojogo de realidade aumentada. Nos últimos dias, a nova aplicação já cativou milhares de pessoas e tem sido um sucesso pelo mundo inteiro. Quanto mais um jogador caminhar por sítios emblemáticos de uma cidade, mais hipóteses terá de encontrar os lugares estratégicos para capturar os Pókemons. O mais surpreendente desta aplicação é o recurso à geolocalização, onde o mapa virtual no telemóvel representa na integra o espaço em que o jogador se encontra na realidade. Se fosse xadrez o mundo era o tabuleiro. E vc, caro jogaddor, o rei branco.

Experimente fazer um passeio de final de tarde por um jardim ou por uma avenida da cidade  – o jogo funciona em quase todasas cidades do mundo – e percebe logo as proporções que o jogo tomou. Todos na rua, agarrados ao telemóvel.

Mas este jogo tem pontos muito positivos. Para além de combaterem o sedentarismo, os jogadores têm de sair do seu “casino privado” e andar pelas ruas à procura de pokemons, pokestops ou de ginásios, o Pokemon Go é ainda didático, engenhoso e divertido.

Mas atenção. Cuidado para não se tornar num burro com palas nos olhos. Veja onde põe os pés. A  segurança dos jogadores até já foi alvo a atenção da Polícia de Segurança Pública que compôs assim um manual (com alguma animação à mistura) para comunicar as precauções que os jogadores devem tomar.

Este comunicado, provavelmente o primeiro comunicadio que a polícia real vaz ao mundo virtual, vem na sequência de alguns delitos, incidentes e até lesões graves. Nestes dias de maior febre do jogo, assiste-se inclusive a videos inéditos. Há imagens captadas no Central Park, em Nova Iorque, em que surge um Vaporeon Spawns – um dos Pokemon mais raros –  onde se vêm dezenas de pessoas abandonam os seus carros a correr na tentativa de apanhá-lo.

Gostou? Vai fazer o download da aplicação. Ou quer continuar a passear de mão dada com a namorada ou a famíla?

PÓKEMON GO. Antes de ir embora, se se interessar, aqui fica o léxico da série.

Para se entender o jogo, temos que compreender o enredo e as personagens. Na série Pókemom a maioria das dos habitantes do mundo Pókemon são treinadores de Pókemon e aos 10 anos recebem o seu primeiro companheiro para iniciarem uma caminhada de conquistas.

Um Pókemon é o género de monstro que é capturado e domesticado pelo seu treinador. Por sua vez, o Treinador de Pókemons (o jogadore) é quem captura, treina e cuida os seus Pókemon para enfrentarem as batalhas contra inimigos e concorrentes o que é o objeetivo do jogo.

A ambição dos treinadores é alcançar o grau de Mestre. Para os capturá é necessário ter Pokeballs, que ficam na posse do treinador. É nestas cápsulas que os Pókemon permanecem até serem necessários. Mas o jogo vai mais longe que a antiga série de TV e inova criando os Pokestop, pontos de referência para os jogadores. É aqui que estes conseguem capturar mais Pókemon e outros objetos decisivos para o jogo. O Ginásio é o local onde os Pókemon, após o treinador atingir o quinto nível V, lutam uns contra os outros e testam as suas habilidades.

Boa sorte.


Galeria de Cartazes Pokemon Vintage

 


Publicado originalmente no Diário de Coimbra dia 20 de Julho 2016